Atendimento:

Das 8h às 17h

Ligue:

11 2358 5157

Acesso a capital: um guia para quem procura investimento (Parte 1)

Você sempre se perguntou onde ficava escondido aquele dinheiro para o investimento que a sua empresa sempre precisou?

Chegou a hora de esclarecer suas dúvidas! Acesso a capital, uma junção de palavras que gera tanto dores de cabeça como pulos de alegria para qualquer tipo de empreendedor. Por mais que nos últimos anos as informações sobre captação de recursos e investimento tenham sido divulgadas de forma mais ampla, muitas empresas ainda encontram-se no escuro quando falam sobre o assunto.  Também, não é para menos, diferente do que muitos pensam, existem diversas formas de levantar capital.

E com tantas oportunidades, fica difícil para o empreendedor saber qual é o melhor tipo de investimento para o seu negócio além da dúvida que sempre está presente: onde posso encontrar pessoas ou instituições dispostas a darem o aporte financeiro que minha empresa precisa?

Pensando nisso, reunimos as perguntas mais frequentes feitas por empreendedores e criamos um guia de investimento. Aqui você vai encontrar a resposta para muitas das suas perguntas. Preparado para começar?

Recurso financeiro é a única opção?

Quando pensamos em alternativas  para o crescimento de uma empresa, temos 3 alternativas:

  1. Bootstrapping: segurar o custo, gerar receita e pagar suas contas;
  2. Dinheiro do cliente: esse seria o modelo ideal, já que você não precisa dar parte da sua empresa e nem mesmo pagar juros. No entanto, às vezes só isso não é suficiente e você não consegue atingir tão rápido o seu objetivo. Nesse caso, os recursos de externos podem te ajudar a dar um boost;
  3. Recurso financeiro: nessa categoria entram os fundos de investimento, investidores anjo, aceleradoras, bancos, etc.

Se o foco for no banco, é importante lembrar que para as pequenas empresas, principalmente as recém constituídas e com uma boa ideia, um dos pontos principais é a capacidade de contar uma boa história. Seu negócio precisa contar o que quer fazer para que o banco e o sistema financeiro possam entender o que está por trás daquela ideia, como elas estão organizadas, quais seus objetivos e, principalmente, o planos de negócios. Pode parecer muita coisa, mas quanto mais informações mais fácil será de conseguir um financiamento ou investimento.

Para uma empresa que não seja constituída juridicamente é mais difícil ter acesso ao crédito, mas isso é normal em qualquer país. Mas, calma, os bancos também estão abertos a escutar e entender como podem  ajudar a desenvolver essas empresas.

Motivações na decisão de captar recursos de investidores

Quando se vai levantar dinheiro de um fundo de investimento – e a regra para o banco não é muito diferente – é muito importante ter consciência da necessidade desse dinheiro. Não se engane, todo dinheiro custa caro. O banco vai cobrar juros e o investidor vai pegar parte da sua empresa como remuneração.

Pegar dinheiro de alguém de fora é para aqueles momentos em que você realmente precisa dele para crescer. Ou seja, se você pega 100 mil com um investidor e usa isso para crescer seu negócio, você deve ser capaz de gerar lucros no futuro maiores do que 100 mil. Só dessa forma valerá a pena o empréstimo de dinheiro.

É muito importante também ter noção da quantidade de dinheiro que você pensa em captar. Pegar demais é ruim, pegar de menos também. Pegar pouco é ruim porque o esforço de convencer alguém é muito grande e se você pega uma quantidade menor e daqui a 6 meses já tiver usado tudo, você vai precisar começar a convencer seu investidor de novo. E, convenhamos, essa não é uma tarefa tão fácil assim. Agora, se você pega demais, existe uma grande chance de você fazer besteira.

Geralmente, empreendedor com muito dinheiro em caixa acaba sendo seduzido para gastar onde não é necessário. A melhor coisa é sempre ter essa quantia exata ao longo do tempo.

Fonte: https://endeavor.org.br/

 

Semana que vem abordaremos temas como: 

Quais os principais tipos de investimento?

Qual é o melhor local para apresentar o projeto e captar recurso?

 

Se você leu este artigo, provavelmente sua empresa precisa de uma Assessoria Financeira, entre em contato com a nossa contabilidade, podemos auxiliar e tirar suas dúvidas. 

Compartilhe:

X
Olá, estamos ansiosos para falar contigo.